“Hoje venho compartilhar sobre a experiência da Casa de Timóteo (Boa Vista/RR) com a reinauguração da nossa Caixa Caminhante, um projeto que tem por objetivo principal o incentivo à leitura.

Por trás da reinauguração existe a confirmação de uma experiência em que a nossa Unidade vem vivenciando há cerca de quatro anos no que diz respeito ao modelo educativo dos nossos SCFV que estão nutridos por ideais de grandes pensadores que enxergaram e enxergam nas crianças e adolescentes seres capazes, pessoas de grandes habilidades e potencial.

Ao longo do tempo, nossa linha de ação, que é o trilho do nossos ideais e o caminho que nos norteia, resume-se em três palavrinhas mágicas: Liberdade – Responsabilidade – Autonomia. No início era algo usado somente no Clubinho do Jacaré Poió, por conta do funcionamento das diretorias, estatuto e atribuições, sempre referendados para o SCFV (6-12 anos) com as crianças “atribuindo-se responsabilidade pelo funcionamento das atividades e da própria aprendizagem” .

A medida em que experimentávamos novas possibilidades dentro do SCFV, percebemos a necessidade de algo mais desafiador que atendesse ao ciclo da idade dos doze anos- já desejoso por novidades e outros fazeres. Foi quanto surgiu o Clubinho em Ação com uma característica particular: as próprias crianças seriam multiplicadoras da informação, do conhecimento e do aprendizado: “crianças e adolescentes responsáveis por suas atividades e aprendizados diversos.”

O tempo se passou e as coisas foram ganhando forma, amadurecendo e favorecendo o retorno do nosso Clube de Mídia em uma nova roupagem, com a participação mais ativa dos adolescentes a partir das experiências anteriores adquiridas no Clubinho em Ação.

O Clube de Mídia também segue o trilho da nossa linha de ação: a proposta mantém o objetivo central do Programa Pedagógico Clube de Mídia porém, no trabalho diário, prático, eles se dividem entre as atividades programáticas do Clube de Mídia e com outras atividades dentro do SCFV tais como os cargos de responsabilidades, projetos temáticos, temas transversais, ESI e recreação, por exemplo.

Chegamos ao “X” da questão da Caixa Caminhante: a Casa de Timóteo trabalha com Grupos de Tutoria que têm como proposta ampliar os dias de participação dos adolescentes na Unidade.
As atividades com as quais os pré adolescentes e adolescentes se identificam e possuem alguma habilidade em organizá-las, planejá-las e desenvolvê-las ganham a adesão/participação destes, entre as quais a mediação nas diretorias do Clubinho, mediação dos projetos temáticos no Clubinho em Ação atividades na horta, o apoio aoss idosos no espaço do conhecimento (Laboratório informática), ou em outras atividades, com diversas possibilidades de aprendizado e troca.

A Caixa Caminhante é gerenciada por um grupo de adolescentes tutores que responsabilizaram-se por reativar e transformar o espaço de leitura e conhecimento, fazendo com que a “caixa caminhe até os demais espaços”. Todo o processo de construção foi realizado pelos adolescentes, desde a catalogação dos livros, divisão literária e propostas para a contação da histórias, até o planejamento de como vai funcionar o espaço, mantendo-se fiel ao propósito da Unidade: potencializar o SCFV para a integração dos ciclos – o que é primordial para a nossa Casa – cada um com sua responsabilidade, cada um com os seus limites, mas sempre guiados na nossa linha de ação: Liberdade- Responsabilidade – Autonomia.”
Sabrina Steffane Costa de Amorim – Orientadora Técnica da Casa de Timóteo

Comentários

Faça parte da Obra de Fabiano!