por Cristina Reis

Em alusão ao Mês da Juventude, a última atividade do calendário programado pela Casa de Rodolfo Aureliano (Recife/PE) foi facilitada pela docente do Curso de Artes Visuais da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Guilhermina Pereira e pela Educadora Maria da Paz.
A Professora iniciou uma apresentação em slides de quadros pintados por artistas no início do século XIX. Na medida em que apresentava as pinturas, ressaltava a importância da arte no Brasil, debatia com o grupo as artes representadas, as principais mudanças geradas em relação ao modo de pintar anteriormente e quais os sentimentos retratados nas pinturas.
A parte prática da oficina baseou-se no quadro “Ventania”, de Anita Malfatti e serviu de ponto de partida para que os jovens pudessem expressar seus sentimentos através de desenhos e pinturas.
Malfatti pintou “Ventania” e esta obra fez parte da exposição de 1917 e também da Semana de Arte Moderna, em 1922.
A obra chama a atenção pelo fato de evidenciar a influência do trabalho do holandês Vincent van Gogh, ao apresentar pinceladas de textura espessa, ressaltadas e rápidas. Nela, o vento é o elemento principal, ao dobrar tudo que à sua volta se encontra, com sua força colossal, num turbilhão de formas e cores.
O observador tem a impressão de que também se encontra sob a força da ventania e que esta encaminha-se em sua direção, levando o que encontra à frente, pois há uma visível cuidado, por parte da artista, com o deslocar do vento e com as cores.
Todos do grupo participou de forma criativa e sentimental, observou-se através das suas criações.
A importância da oficina será refletida no dia-a-dia dos jovens, para que eles possam entender e apreender na arte que ela não é apenas técnica, mas subjetiva.

1504530339_Culminância Rodolfo 1

-sic-upload-images-thumbnails-1504530339_Quadro de Anita Malfati -  “Ventania”.

Categorias: ,

Notícias relacionadas

Comentários